#content{ width: 640px; padding: 11px 15px 10px 15px; float: left; display: inline; position: relative; margin: 10px 14px 20px 6px; }
Publicado por: Gaby Chaves quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014






Amy Lee diz que o novo cd do Evanescence tem mais sensualidade

Este vai ser um verão impossível para a líder do Evanescence - Amy Lee 
Se ela regesse o mundo (ou ao menos dirigisse sua gravadora, a Wind Up Records), The open door estaria nas prateleiras das lojas no final da semana. Mas ao invés disso, os fãs terão que esperar até 3 de outubro pelo seguidor do álbum que os lançou em 2003 - Fallen 

"Eu estou muito ansiosa para lançar (o cd)" diz ela."Parece uma eternidade desde o Fallen", o qual vendeu mais ou menos 6.5 milhões de cópias nos Estados Unidos. Mas Lee está louca pelo novo cd. 

"Eu sinto que com Fallen, muitas daquelas músicas soavam como se eu estivesse tentando provar a mim mesma e estabelecer o que nós eramos e o que o nosso som era" ela explicou. "Eu estava presa tendo que sentir de uma forma estipulada. Mas com o novo disco, eu "meio que" vim com tudo. Eu naum estou com medo de me sentir feliz algumas vezes, e eu acho q há momentos no album com sensualidade, o q é muito divertido e bonito, ao contrário da ultima vez, onde eu me senti como se estivesse apenas pegando uma parte de mim. Esse álbum me abrange por completo." 

Tem sido um inferno de 3 anos para o Evanescence. O álbum a ser lançado - o qual terá 13 faixas incluindo "Good enough" ('bom o bastante'), "Weight of the world" ('peso do mundo') e o primeiro single "Call me when you're sober" ('me chame quando estiver sóbrio') - será o primeiro da banda de Arkansas desde a saída do guitarrista líder e principal compositor Ben Moody, q deixou o barco em 2003, no meio da tour européia do Evanescence.

Moody, que foi parceiro d composição de Lee por muito tempo, foi imediatamente substituido na estrada pelo guitarrista do Cold, Terry Balsamo, q sofreu uma derrame causada por uma ruptura de artéria no pescoço apenas 5 meses atrás. Foi feito nele uma atadura interna permanente mais de dois anos atrás. 

E daí teve teve a recente batalha judicial de Lee com o último empresário Dennis Rider. Em dezembro, Lee processou Rider, acusando-o de "rompimento de dever fiduciário", agressão sexual e agressão e má conduta profissional, entre outras.Este assunto, ela diz, ainda está pendente. Mas Lee não deixou os altos e baixos dos últimos anos afetarem o processo criativo. 

"A coisa mais incrível é q eu passei por esse espectro de emoções" ela disse. "Nós começamos a nos sentir realmente livres e maravilhados e bem, pq eu senti como se tivesse sido liberada como artista. (depois da partida de Moody). Eu não tinha ninguém - e não quero ser má - me segurando. Pelo contrário, eu tinha Balsamo me erguendo. Terry é um instigador surpreendente. Ele me estimula a fazer coisas que eu não faria talvez, porque eu teria medo. Ele é um grande escritor, e era como se nós estivéssemos nos divertindo com isto só pela diferença. Era como, ' vamos deixar de levar tudo tão a serio e nos divertir, ' e nós escrevemos muitas canções que eu estou totalmente apaixonada. 

“A vida acontece" Lee continua. "Nós estávamos escrevendo por mais de um ano, e mesmo durante o processo de gravação, havia todos tipos de coisas como problemas de relacionamentos, e também todos os tipos de dramas (Rider) o q foi realmente muito estressante e cansativo. O derrame de Terry foi a parte mais difícil. Todas as coisas q aconteceram foram realmente inspiradoras, pq foram frustrantes. mas para mim pelo menos, toda vez q ficamos muito frustrados, e vc está dando murro em ponta de faca e tudo mais, é um caos, faz a musica muito melhor, pq vc tem paixão - mesmo quando é negativa. Isso as vezes é melhor, na verdade. No final disso, nós todos sentimos como se pudéssemos pegar um novo fôlego e começar o novo. nós escrevemos ótimas canções, e eu as amo. mas ao mesmo tempo, vc precisa dos obstáculos para realmente estar hábil para colocar algo lá fora q seja genuíno e real" 

Lee começou a escrever material para o CD há mais de um ano com Balsamo, a quem ela chamou de "o perfeito parceiro de composição.” O esforço (ou empenho) foi gravado na Record Plant em Los Angeles no começo desse ano com o produtor e ultimo guitarrista de Ugly Kid Joe, Dave fortman (Mudvayne, Superjoint Ritual), q também produziu Fallen. 

Lee disse q surgiu uma forte conexão com Balsamo desde o principio. 

“Eu estava finalmente criando no mesmo quarto com alguém" ela disse. "Quando o Ben estava na banda, nós nunca escrevemos junto. Eu escreveria minha música, e eu iria até onde eu pude com isto, e nós viríamos junto e ele escreveria violões e materiais. Mais comumente, ele escreveria materiais e traria isto a mim e eu faria letras e melodias e piano e vocais. Nós nunca poderíamos nos sentar realmente no mesmo lugar e criar. Eu sempre sentia que minhas letras eram muito pessoais e muito dura de compartilhar. Mas foi também q nós não batemos perfeitamente como parceiros d escrita. Com Terry eu sabia q gostava d seu estilo d escrever, mas eu não sabia como seria o processo. Mas o q criamos como um time é definitivamente melhor do q poderíamos ter feito sozinhos. 

Comentar

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Copyright © Relíquias do Evanescence - Layout by @ Naldo Ev and Welton from EvShadow