#content{ width: 640px; padding: 11px 15px 10px 15px; float: left; display: inline; position: relative; margin: 10px 14px 20px 6px; }

Arquivos: Junho 2013

Entrevista: Estrada tortuosa para os Grammys

Ano tumultuoso traz prêmios para o Evanescence
17 de Fevereiro de 2004 - DenverPost.com


O Evanescence, que toca no Fillmore essa noite, foi uma das bandas de rock mais oblíquos de 2003. E atrás de todo ótimo grupo de rock, há uma grande inspiração - sem mencionar uma grande turbulência. A voz macia da cantora Amy Lee e seu cabelo ondulado simplesmente são simplesmente sexies.
Ela é, sem dúvida , o que faz a banda especial, e em todo lugar que você olhe - na mídia, os vídeos da banda e nos créditos das composições do seu CD platina-quádrupla - é óbvio que ela tinha uma relação especial com o colaborador Ben Moody.

Até outubro - quando Moody dispensou a banda sem dizer uma palavra no meio da sua turnê européia. A banda rapidamente adaptou o guitarrista John LeCompt na guitarra e terminou a turnê como um quarteto - sem desmarcar um compromisso.
Nos últimos seis meses, Moody e Lee se falaram apenas uma vez - no Grammy Awards dois domingos, quando a banda que começou em Arkansas no final dos anos 90 ganhou o prêmio de 'Melhor Artista Revelação'. A separação revelou o quanto enganoso e depreciativo o show business pode ser.

"Sempre tivemos problemas por sermos tão diferentes" Lee disse no telefone semana passada de San Jose, Calif, "e todo esse ano, com toda a pressão e tudo mais e nós dois agindo 'Woo-hoo' como se nos amássemos, era tudo muito falso. Não éramos nem um pouco próximos" ela disse. "Não éramos amigos, Não era como aparecia nas revistas. Mas eramos parceiros de negócios e era nosso dever trabalhar juntos. Chegou ao ponto onde eram tudo negócios e nem sequer ficávamos no mesmo ônibus."

Quando a banda subiu ao palco do Staples Center 10 dias atrás, era óbvio que algo estava errado. Lee humildemente aceitou o prêmio e sequer retrucou o companheiro de indicação 50 Cent que grosseiramente andou pelo palco protestando sua perda, mas atrás dela estava um Moody sem graça e alienado.

"[Ben] estava sentado diretamente atrás de mim no Grammy e estava com essa fantasia estúpida" disse Lee "Eu o vi e não sabia o que pensar. Eu sabia que ele tentaria alguma brincadeira esquisita se ganhássemos. Mas ele não tentou. Ele apenas subiu lá e ficou como um bobo."

O vídeo preto-e-branco do último single da banda, "My Immortal" no qual Lee está estendida elegantemente em diversos telhados enquanto Moody anda pensativo contemplando as ruas fotográficas de Barcelona, quase dá credibilidade às teorias dos fãs que o vide o predizeu a separação criativa e fisicamente.
Mas não.
Moody saiu uma semana depois que o vídeo foi filmado, disse Lee.
Todos parecem ter saído bem. Evanescence é novamente um quinteto com a adição do guitarrista do Cold, Terry Balsamo ("Ele é um guitarrista incrível e criativo." disse Lee. "E ele é muito disposto também."); Moody, agora um compositor ganhador do Grammy, está compondo músicas com Avril Lavigne para seu segundo empenho. Mas mesmo que eles tenham sido parte da cultura pop por menos de um ano, não foi o primeiro encontro da banda com a controvérsia.
As livrarias cristãs arrancaram o 'Fallen' de suas prateleiras no último Abril depois que Alex Meltzer, diretor da Wind-Up Records, mandou uma carta chamando o Evanescence de "uma banda profana". A carta coincidiu com uma entrevista do Entertainment Weekly que tinha Lee e Moody questionando o conteúdo espiritual do álbum e sua presença nas lojas e paradas espirituais.

"Eu garanto que se os donos das livraria cristãs escutassem algumas dessas músicas, eles nunca venderiam o CD" disse Lee ao EW. O lançamento do álbum para o mercado cristão foi com o consentimento da banda, mas Lee conta uma história diferente. "Foi lançado para todas as lojas normais - Wall-Mart e Best Buy e Tower Records - e adicionado a isso, teve um monte de livrarias [cristãs] que lançaram também, e fizeram isso sem nenhum 'OK' de nós." disse Lee. "É como eles fazem."

Mas uma olhada na escola de composição de Lee irá fazê-lo entender que sua música não é para o coração que tem fé ou que é facilmente ofendido. "Muito do que vai para minhas letras e melodias é muito dark e melancólico e passionalmente triste" ela disse. "Mas obviamente não é tudo o que sou. É quem eu sou muitas vezes quando estou compondo porquê é quando sinto que tenho de consertar algo. É para o mundo tipo dark que eu vou quando é hora de criar."

Mas a distribuição da Wind-Up para as livrarias cristãs quase faz sentido quando vc olha para os outros artistas da gravadora, incluido pop-heavy, e baladas como Creed e 12 Stones, do qual MC Paul McCoy faz o vocal masculino com Lee em "Bring Me To Life", o single que trouxe Evanescence para o popular. Mesmo que os outros 3 singles devam seus sucessos a "Bring Me To Life" a música não era a escolha da
banda para primeiro single.

"Queríamos 'Going Under' [como primeiro single] porque "Bring Me To Life" é tão diferente de todas nossas outras músicas, e nós queríamos ter certeza de que não estávamos seguindo ninguém." disse Lee. "Queríamos que fosse uma música bem Evanescence e que saísse como nós, e a coisa com a "Bring Me To Life" é o outro vocal... e não achamos que era boa ideia."

Lee já está compondo o seguinte, que provavelmente irá documentar a singularidade do ano passado pela exploração de seus diários e relatos e novas composições. Mesmo que Moody não esteja em nenhum lugar dos futuros planos de Amy, ele poderia ainda aparecer no próximo álbum do Evanescence - como um
compositor.

"Eu não trabalharei com o Ben no futuro" ela disse. "Mas se acabarmos usando uma música antiga - e tem algumas músicas antigas que eu gosto muito - então, ele estará lá apenas por isso."

Unknown Song



Música: Título desconhecido
Data de composição: Possivelmente entre 1997-1999
Estado: Gravada no show do Vino's Bar em 1999
Duração: 5:01
Escrito por: ?

Como prometido ontem nesse post (https://www.facebook.com/ReliquiasdoEvanescence/posts/349706858489490), hoje falaríamos sobre a música misteriosa que a banda fez uma performance no show do Vino's Bar em 1999 (mais informações, ler o post acima).

Logo depois que o show havia se espalhado na internet entre os fãs, começou a ser questionado que música seria essa. Seria a tal Catherine? Faixa Five? Ou alguma outra nunca revelada?

De 2009 para cá, pouca coisa foi descoberta. Podemos afirmar com precisão de que essa música não é a famosa e rara "Catherine" pois ela foi escrita em 2000. Também não a desconhecida "Faixa Five" porque David Hodges possui créditos autorais nessa música e ele entrou na banda depois do show do Vino's Bar.

Então, raios de música, qual é o nome dela?!

Alguns EvFans foram atrás dessa informação e a afirmação mais plausível seja de que essa música se chame "Me & You" pois em diversos sites aparecia essa música como uma beside não terminada do Evanescence EP. Esses sites que afirmavam isso não estão mais no ar, mas o mesmo pode ser afirmado em alguns fóruns, como nesse link: http://www.almostsmart.com/forums/showpost.php?p=54156&postcount=10

Quando perguntada sobre essa música no fórum EvClub, Amy Lee respondeu:

"Eu não posso me forçar a assistir isso, o jeito que soávamos na época me faz estremecer! Eu sei qual é a música que você esta falando, eu nem mesmo acho que ela algum dia teve um real nome. Era uma canção feita pela metade que apenas não foi lançada em nenhum lugar porque não era realmente boa. Naquele tempo nós apenas brincávamos de tocar qualquer coisa que vivêssemos, mesmo se isso fosse um trecho para ser trabalhado. Não era como se fossemos virar famosos e essas coisas iriam cair na internet.... whops.
...ah, essas lembranças de tocar por pizza de graça."

Escute a música! http://www.youtube.com/watch?v=1sO0-vi5EpQ

OBS: Que tal escutar ela em qualidade de estúdio? Pois a equipe tem e irá disponibilizar junto com a discografia completa em breve.

Biografia Evanescence



Evanescence foi fundado pela vocalista Amy Lee e pelo antigo guitarrista Ben Moody. Os dois conheceram-se num acampamento de jovens em Arkansas, onde Moody ouviu Lee tocar "I'd Do Anything for Love (But I Won't Do That)" dos Meat Loaf no piano. Logo que ele foi olhar ficou impressionado e a convidou para formar uma banda. No início era a única da região que tinha um vocal feminino.

O par descobriu que partilhavam um amor por Jimi Hendrix e Björk, e começaram a escrever músicas juntos (a primeira foi "Solitude" por Amy Lee, seguida de "Understanding" por Ben Moody, "Give Unto Me" por Amy Lee, e "My Immortal" por Ben Moody). As músicas foram alteradas liricamente e musicalmente por Lee, o que permitiu que ambas as individualidades recebessem igual crédito pela sua composição.

Por algum tempo os dois foram incapazes de recrutar músicos adicionais e não tinham dinheiro suficiente para assistência profissional. Assim, estavam incapacitados de tocar ao vivo. No entanto, duas músicas, "Understanding" e "Give Unto Me", encontraram lugar nos paradas musicais locais, e a exigência de um espetáculo ao vivo aumentou. Quando a banda finalmente fez uma aparência, tornou-se uma das mais populares na área. Com a ajuda de bandas como Living Sacrifice e Soul Embraced, eles começaram a fazer shows atraindo gravadoras maiores que queriam contratar a banda. O Evanescence no início lançou EPs do seu material.

Passaram por vários nomes, incluindo Childish Intentions e Stricken, antes de se decidirem pelo nome Evanescence (significando desaparecer a pouco e pouco ou dissipar como vapor). Lee disse que ama o nome porque é misterioso e sombrio, e isto põe um quadro na tua mente, que é o que ela queria fazer.

Um pouco mais tarde, foram contratados pela Wind Up Records de Nova Iorque, e gravam em Los Angeles o CD Fallen, com o produtor Dave Fortman.

Inicialmente a banda tocava com David Hodges no teclado e bateria. Mas precisaram de mais integrantes, então entraram John LeCompt (que tocava no Mindrage), Rocky Gray (baterista do Living Sacrifice e Soul Embraced) e Will Boyd. 

--Continua--

Call me When You're Sober

Data de gravação: setembro de 2005 - março de 2006
Status: Lançada
Lançada em: The Open Door (Primeiro single do álbum)
Duração: 3:34
Escrito por: Amy Lee; Terry Balsamo (John LeCompt contribuiu na programação)


Informações


Call me When You’re Sober foi o primeiro single oficial do álbum The Open Door. As irmãs de Amy, Carrie e Lori Lee, foram responsáveis pelos vocais de fundo. Call Me When You're Sober foi oficialmente lançada nas rádios em 7 de agosto de 2006, mas a música vazou em 30 de julho de 2006 forçando as estações a tocarem a música antes.
A música foi descrita como "um arranjo de cordas e órgão típico de blues" que "soa mais como Fiona Apple do que new metal".
Em uma entrevista italiana para a Rock TV, Amy disse que ela escolheu a música porque ela era muito forte. Ela também disse que essa foi uma das últimas músicas gravadas para o álbum.

Sobre os usos de samplers, Amy diz:

"Isso é o DJ Lethal, um companheiro de Terry, que fez uma quantia enorme de trabalho para a programação deste CD. Eu estou mais que satisfeita com a contribuição dele a este álbum!", 


Significado e declarações


A música fala sobre o relacionamento de Amy e Shaun Morgan. Na mesma época que o single foi lançado nas rádios, Shaun Morgan anunciou sua internação. A música é sobre Shaun preferir seu vício à Amy e ela decidiu sair dessa relação quando percebeu isso. Para quem não sabe, Shaun deu entrada em uma clínica de recuperação no final de julho por abuso de substâncias que não foram especificadas. Ele saiu no dia 28 de agosto, de acordo com a assessoria da banda.

 Confira as diversas declarações que Amy fez sobre a música: 


* "É uma canção muito pessoal. Eu acho que é impossível esconder uma coisa óbvia dessas. Eu nunca falei abertamente sobre o que é a letra, mas ela é sobre a grande relação na qual eu estava, e todo o rompimento, que foi uma etapa muito longa"

* “É bem óbvio sobre quem é. Eu sei que as pessoas vão ler através das linhas e perceber que é sobre o meu ex-namorado Shaun Morgan [do Seether], mas eu quis ser completamente franca. Eu precisava muito dizer exatamente o que eu estava sentido por tanto tempo. É minha saída para todas as coisas negativas por que eu passo. Me faz transformar algo ruim em algo bonito.”



* “É principalmente um hino de garotas: ‘Você apenas me quer quando você esta bêbado  Você apenas me quer porque eu não estarei lá’. Eu definitivamente conheci muitas garotas que são tipo ‘Essa é a minha música. Eu coloquei como toque de celular para o meu ex-namorado”

* "Eu sei que todos sabem do que se trata, e se houver conseqüências para isso, então eu as enfrento" diz Amy. "Mas é verdade, isso realmente aconteceu e significou muito para mim. Me fez muito bem colocar tudo isso pra fora, valeu a pena. Eu acho que essa é uma grande música e me orgulho muito disso".

* "É sobre rompimento, mas se aplica à várias pessoas na minha vida naquele momento, na verdade", diz Amy. "Eu escrevi isso, eu me referia ao rompimentos pelo qual eu estava passando mas daí eu pensei 'wow, isso também se aplica à 3 outras pessoas que eu estou lidando no momento'. O drama que aconteceu serviu de energia àquelas canções e daí eu ouvi o meu próprio conselho e lidei com as situações e cresci com isso".

* "Eu gosto de Call Me When You're Sober pois as letras são diferentes. Essa é a diferença por quê antes eu era acostumada a deprimir as coisas, mas eu não acho que exista um jeito de explicar o que essa música significa. Eu gosto, me faz sentir, eu não sei, poderosa, tipo "escapei de uma relação". Isso foi mais difícil no final. Eu não sei como, não sei como essa música, especificamente, me faz sentir bem. Acho que a alma dela está nas letras."

* "Call me When You're Sober é legal pra mim porque a letra é tão direta que é impossível interpretá-la erradamente. Eu estou me tornando mais corajosa, só isso" disse Lee para o EvBoard.

Confira as respostas que Shaun Morgan deu sobre o assunto:

"Me entristece muito que nosso relacionamento esteja reduzido a isso. Pois, como todos sabem, passamos três anos vivendo juntos pra chegar e falar 'oh, você não liga pra mim, você não se importa comigo'. Eu estou desapontado, pois ela foi o tipo de pessoa que realmente me importou. Eu estou muito irritado pelo fato dessa lavação de roupa suja tenha que acontecer, você sabe, pelo mundo inteiro. Eu não faria isso a ninguém". 


                                             Boatos

Alguns boatos surgiram sobre a melodia final da música ter sido modificada pela Wind-Up Records porque a gravadora queria que este fosse o primeiro single e queria que fosse especial. De acordo com esse boatos, essa foi a razão para o atraso do lançamento do álbum alguns meses depois da primeira data anunciada. Amy comentou sobre isso no EvBoard.com:

“Wind up não escolheu esse single- eu escolhi, e eu tive que lutar por ele. Eu amo essa música. Além disso, eles não mudaram nada nela. Ela é do jeito que a fizemos. Nós batemos a cabeça na parte da guitarra mas finalmente ela saiu da maneira certa.”

Arte The Open Door



A formiga que recolhem melada de cochonilhas e psilídeos (piolhos das plantas) e alimentá-lo a outros trabalhadores em uma data posterior. Eles são altamente valorizados fonte de açúcar para os aborígines da Austrália central. Ele pode ser conectado ao vício e a necessidade da outra pessoa na música.
 

Clipe


O vídeo para a música, produzido por Marc Webb acompanha um tema que é largamente baseado no Chapeuzinho Vermelho. O "Lobo Mau" no vídeo é do Reino Unido. O nome dele é Oliver Goodwill. Toca bateria desde os 17 anos. Posta no EvBoard.com com o nickname realwolf. Os EvBoarders chamam-no 'Wolfie'.


“A música é tão literal, as letras e tudo – Eu quero dizer, obviamente, só pelo título – que nós quisemos que o vídeo tivesse a liberdade de ir em uma direção menos literal,” Amy explicou. “Então é uma reimaginação moderna de Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau e tipo de uma Chapeuzinho Vermelha mais descolada, superheroína e rock and roll”

Amy também falou sobre os lobos no clipe:

"Esses lobos reais vieram, e cada um deles tinha um treinador e foi muito divertido", disse ela no set de Hollywood no começo do mês. Marc Webb (AFI, My Chemical Romance), assinou a direção do clip. "Eu achei que seria divertido, mas quando eles vieram, eles tinham uns 60 kilos. Então eu fiquei assim 'wow, se eu estivesse de quatro, eu teria quase o mesmo tamanho desse animal enorme'. Mas era eu e os lobos na sala, e foi bem legal. Foi o máximo. Minhas alergias apareceram, mas eu passei bem. E daí nós filmamos a cena com o Grande Lobo Mau vindo por cima dos meus ombros e tentando me seduzir".


Prêmios e reconhecimento

A canção teve destaque na América do Norte e Austrália, chegando nas primeiras posições do Canadá e da Nova Zelândia, além de alcançar boas posições nas paradas da Billboard nos Estados Unidos.
Nas vendas e certificações, obteve uma premiação de disco de ouro na Austrália e platinados EUA pela ARIA e RIAA respectivamente.
Nas posições anuais, figurou na lista da US Alternative Songs em 27º lugar e na 77ª posição da Billboard Hot 100. Também chegou a posição #10 no "top 40 of 2006" da VH1, além do Top 10 de trinta e cinco paradas em vinte países.
 Foi classificada na posição #28 na Contagem Regressiva de Faixas da United World Chart de 2006 com 2,799,000 vendas e pontos airplay. Na parada de fim de ano da Billboard ela ficou na posição #27, posição mais baixa que a alcançada por "Bring Me to Life" (2003) e "My Immortal" (2004), dois dos outros singles do Evanescence, em seus respectivos anos de lançamento.



Entrevista: Perseguindo Amy Lee



Evanescence do Arkansas rapidamente subiu ao topo no último verão com 'Bring Me To Life'. Meses depois, o guitarrista Ben Moody partiu, deixando a cantora Amy Lee pra manter o grupo de pé. A princesa de Little Rock fez sua primeira tentativa de continuar de pé enganchando-se com os roqueiros do Seether em seu quarto single ' Broken' . E apenas acontece que o líder Shaun Morgan é seu namorado.

Então Amy, porque lançar um quarto single ('Everybody's Fool') do Fallen? Porque não algo novo?
"Nós temos algum material novo mas, é como se cada uma de nossas canções fossem um grande trabalho de arte. Eu penso que eu levo isso muito a sério!(ela rí) É muito difícil escrever na estrada por causa disso e incluindo a turnê no último 1 ano e meio, nós não tivemos chance de escrever um álbum. Nós estamos começando a entrar nisso agora, mas eu não quero mostrar algo disso ainda."

Nós podemos esperar uma mudança no álbum (considerando sua presente situação com Shaun)? Fallen foi um pouco ansioso e mórbido.
"Oh yeah! (uma risada) Sim, claro que será diferente. A última coisa que eu jamais quero é me repetir. Será um disco alegre porque eu tenho muitas coisas boas acontecendo em minha vida. Não é como isso é; música pra mim é uma tomada para muita negatividade, isso é realmente minha terapia, então música sempre 
será um lugar que eu vou pra lamentar sobre os problemas em minha vida!" (ela ri)

Qual é a história real sobre Ben Moody deixar a banda? Num entrevista numa rádio em San Antonio, Texas, ele disse que foi amigável e que você se fez de "coitadinha sofredora" para a imprensa. 
"Oh, isso é engraçado(!) Ele disse que eu fiz isso? Fingir aquilo eu não estaria feliz? Ok."

Eu só quero saber qual é seu lado
"Estou tentando tentando deixar isso como se fosse águas passadas. Nós todos estamos tentando mudar, estamos felizes agora. Deixe-me dizer eu nunca fingiria qualquer coisa. A banda não estava feliz, Ben especialmente mais que qualquer um e o fato que ele deixou a banda foi melhor pra ele e melhor pra todos nós."

Qual foi a coisa mais inesquecível que você leu sobre sí que foi sensacionalizada?
"Bem, nem tanto sensasionalizada, apenas uma completa imagem feita. É difícil pra mim me defender e dizer que eu não sou uma puta. Não é verdade - Eu sou uma boa pessoa (ela rí). Entrevistadores são pessoas caracterizadas pra mim. É a parte onde eles estão apenas me descrevendo, dizendo que eu sou como uma diva, uma puta ou que eu trato as pessoas como se eu fosse a chefe delas. Eu leio essa Kerrang! O artigo que eles disseram 6 meses atrás e que eles me colocaram como "evil queen" foi horrível! No início eu estava rindo, mas depois, eu estava machucada de verdade. Eu estava assim 'não é nada parecido comigo'. Eu tinha jurado nunca mais faria Kerrang! de novo porém você tem que fazer pois eles são grandes. Fizemos Kerrang! outra vez recentemente e eles foram demais comigo, então você nunca pode falar."

Você é uma convidada na nova verão de 'Broken' do Seether. É verdade que você concordou em cantar nesta música a muito tempo atrás e isso somente aconteceu agora?
"Yeah! Eu escrevi parte 2 anos e meio atrás - nós não tínhamos feito Fallen ainda. Seether estava em estúdio fazendo o álbum deles e eles eram minha banda favorita da Wind-Up. O cara da windup disse "hey, eles estão procurando por uma vocalista feminina pra 'Broken'" e eu estava muito empolgada que eu escrevi  parte e eu esperava pela ligação deles, mas eu nunca a recebi. Então eu liguei pra aquele cara e ele "oh yeah, nós não precisamos fazer isso mais". Eu estava muito chateada, eu fiquei como nãooooooooooooooooooo!" Eu quero fazer isso! Eu esqueci disso e 1 ano depois eu os encontrei e disse "Ok! Eu era suposta pra cantar na sua música 1 ano atrás mas eles nunca me ligaram de volta." Shaun ficou tipo: "Você está brincando comigo! Eles disseram que não puderam encontrar ninguém'. Foi um grande engano. Eu espero que tenha sido um grande engano - é o que ele fala pra mim!"

Quando você se juntou a Shaun e como você equilibra sua vida pessoal e relacionamento de trabalho?
"Bem, é divertido porque nós nunca tivemos um relacionamento de trabalho até essa colaboração e essa foi nossa primeira turnê juntos, então eu estou aprendendo sobre esse lado de trabalho. Nós nos juntamos em maio do ano passado. Ambos estávamos no mesmo locam em diferentes festivais e eu apenas entrei no ônibus pra dizer OI. Não foi uma grande surpresa. Nós nos conectamos porque eu não conhecia ninguém de verdade além da minha banda e esses groupies em festas e ele estava do mesmo jeito também, daí nós começamos a conversar. Nós temos um ódio mútuo por esses groupies! Eles apenas são meio horríveis e bonitos, algumas vezes feios. Garotas competitivas. Acho que são feias porém elas são todas magras, super fashion e loiras, obviamente tentando entrar nas calças de alguém e isso é apenas bruto pra mim! Bleuuch! caiam fora!"

Então você não é a nova Sonny e Cher?
"Eeeow! Yeeeuch! É estranho. Eu já fui alvo de groupies antes como garotas e isso  a coisa mais estranha e lamentável pois eu nunca entendi isso direito É realmente o que elas estão fazendo? É o que realmente está acontecendo?(ela ri). Geralmente nós não as vemos porque ela ficam todas nos "bastidores". Todos na 
banda são muito monogâmicos: Rocky e John são casados, Will está noivo, Terry tem uma namorada e eu estou com o Shaun, então não há gropies a menos que estejamos tocando em festival e não estamos."

Você já escutou o The Rasmus?
"Já. Eu vi o vídeo deles ontem."

Eles foram comparados a você
"Eu não sei como".

Você tem alguma ideia?
Um, você sabe o que? Quando pessoas vêem imagens, elas desenham muitos links pra elas, algumas vezes muito mais do que elas estão escutando. Eu realmente não acho que eles soam absolutamente darl, mas eles têm uma imagem dark, então algumas vezes pessoas vêem uma imagem dark e associam com o som, o que é realmente engraçado porque escutar uma canção (eu acho de verdade que é uma grande canção, é pop contudo), seria apenas aceitável se o vídeo tivesse um grupo de caras numa praia (ela ri).

Você pode endireitar toda coisa cristã de uma vez por todas?
"De uma vez por todas - eu não acho que há "de uma vez por todas"! Se eu ganhar 1 moeda toda vez que alguém diz isso pra mim, eu estaria rica! Não há nada cristão, é tudo o que posso dizer. Foi um erro de concepção em nossa marca e na mídia e na qual nos temos controle zero. É estranho quando você sente que você é responsabilizado por algo que não está errado em tudo. Nós não somos uma banda cristã e nem nunca fomos."

Anywhere But Home Legendado



Assista ao Anywhere But Home LEGENDADO!

* A legenda não é censurada, vem com palavrões explícitos.
* Não traduzi trechos com muito barulho ou muitas pessoas falando ao mesmo tempo e não deu de entender muita coisa então melhor não traduzir do que traduzir errado.
* Quem é fã apoia a banda comprando o DVD original!

Parte 01: http://www.youtube.com/watch?v=GjNjVQ_vOts

Parte 02: http://www.youtube.com/watch?v=8o8TismoiI0


Gostou? Compartilhem o link com outros EvFans!

AmyLeesada diz:


Muitos gostam do Relíquias do Evanescence porque conheceram o Evanescence recentemente, assim, podem conhecer a banda melhor. Outros gostam apenas porque relembram fatos antigos e bate aquela nostalgia danada. 
Esse post vai para os novos (ou nem tão novos) EvFans.

O fandom esta acostumado a brincar com a banda, acredito que todo fandom seja assim, mas muitas vezes alguns EvFans ficam "por fora da brincadeira" e não tem coragem de perguntar pra não ser tachado de "poser" (o que não tem p*** nenhuma a ver).

Preparei uma pequena lista com as principais brincadeiras entre os EvFans em pages do Facebook e do twitter. Entenda o sentido de algumas brincadeiras EvFan!

- Brincadeira 01 - O número 5.
A banda levou 5 anos para lançar um cd e volta e meia achamos coincidências com o numero 5 no Evanescence, o mais recente foi o Evanescence 5 minutos atrasado no rock in rio (sério)

- Brincadeira 02 - Penhasco
Se refere a um post antigo quando a banda ainda estava nos seus 5 anos de férias. Como na época não tínhamos notícia de vida na banda Evanescence, qualquer notícia virava alarde e o penhasco é um exemplo. Esse é o post do penhasco:http://www.evanescence.com.br/node/29111

- Brincadeira 03 - Tacos
Amy Lee é apaixonada e viciada em tacos. Os EvFans já perderam as contas de quantas vezes ela disse estar comendo ou preparando tacos.

- Brincadeira 04 - Lies
Se refere a bebida "Lies" que aparece no clipe Everybody's Fool. Os EvFans se referem a 'refrigerante' e não 'mentiras'. Pode ser os outros produtos também que aparecem no clipe, mas a maioria das vezes é o refrigerante Lies mesmo.

- Brincadeira 05 - Atum
Se refere a tradução da intro da música The Only One "O atum está cantando em uma tarde de atuns"

- Brincadeira 06 - Patos
Se refere ao 'QUACK QUACK QUACK' da intro da música The Only One

- Brincadeira 07 - Carneiros
Se refere ao trecho da música 'Lose Control'

Leu alguma coisa postada por algum EvFan e não entendeu? Não tenha vergonha de perguntar

Matéria: Vino's Pizza Pub

O Vino's foi o primeiro local de que se tem registro que o Evanescence tocou.

 

Esse pub é muito conhecido e popular na região de Little Rock justamente por divulgar e apoiar novas bandas e artistas locais.

Em 2009 surgiram cópias de um dvd contendo vídeos do show no Ebay e logo os vídeos se espalharam pelos fãs. Segundo a descrição do produto, o show foi gravado por um semi-fã, a identidade desse "Semi-EvFan" não foi revelada. Segundo boatos, foi nesse show que cópias do EP Whisper foram distribuidas.

O show aconteceu em 7 de maio de 1999, antes mesmo do lançamento do álbum renegado "Origin" e contém lives de músicas muito antigas do Evanescence, como Where Will You Go, Exodus (com uma estrofe não conhecida pelo atual público) e Give Unto Me. Nesse show Ben Moody faz os vocais da música "Lies", Adrian James esta tocando violino e Stephanie Pierce foi identificada como a backing vocal.

Nesse show o Evanescence também fez uma performance de uma música desconhecida atualmente pelo público EvFan e que é motivo de discussão e questionamentos até hoje. Que música era? Qual o nome dela? Ela foi gravada em estúdio?

Sobre essa música em especial, falaremos no próximo post.

Assista o show completo!

Você sabia? Mascote do Evanescence (2004)

O Evanescence tinha um mascote! (2004)

Confira o que Amy postou no antigo fórum sobre como ela arranjou o mascote:

"Hmm… O que mais é novo… Oh SIM! Três dias atrás o Evanescence adotou seu mais novo membro. Ele é maluco, um festeiro e não muito coordenado mas estamos trabalhando nisso. Ele é o todo MEU, NOVINHO, LINDO COMO UM NOVO BEBÊ GATINHO, "ZERO"! Eu vou postar uma foto assim que eu encontrar scanner pra pedir emprestado. Ele tem dormido comigo no ônibus e correndo durante o dia e deus do céu, EU AMO ELE!!! Eu fui a uma loja de animais, prometendo à banda que voltaria com um mascote … Que eu tinha dito que ia ser um hamster. Bem, hamsters são legais mas este gatinho é a coisa mais doce, legal e pateta que encontrei e teria partido o meu coração deixá-lo lá na sua gaiola! Eu tenho levado ele comigo nos encontros e eventos ahah! Mesmo assim, Cuidem-se todos! Estou me divertindo de verdade nesta turnê! Está quase no fim, e estamos prontos para escrever outra vez, mas tenho que dizer que eu quase não quero que acabe ainda. Ok, amo vocês pessoal! Fiquem ligados!Com amor,Amy"




The Last Song I'm Wasting On You


Música: The Last Song I'm Wasting On You
Data de Gravação: Entre setembro de 2005 e março de 2006
Estado: Lançada
Lançada em: Todos os singles comerciais de Lithium
Duração: 4:07
Escrito por: Amy Lee

Esta é a música do Evanescence com o título mais longo. Ao contrário do que todos pensam, Amy Lee não escreveu essa música como uma brincadeira, segundo a entrevistas que ela concedeu para a Spin Magazine, ela sugeriu que a música era dedicada a Ben Moody. 

A música é simples, contém apenas um solo da Amy, sem vocais editados com uma base de piano. Alguns trabalhos experimentais com vocais podem ser ouvidos durante a música. 

Esta foi a primeira música pós-Fallen de que se teve notícias. Um site que não existe mais publicou em 2004 uma nota sobre o próximo álbum do Evanescence que provavelmente se chamaria "Frozen", a informação revelou-se ser falsa, mas de qualquer modo, na nota dizia que haveria uma música sobre o Ben chamada “The Last Song I'm Wasting You”, uma outra confirmação que esse é o verdadeiro significado por trás dessa música.

A música foi lançada como faixa bônus no iTunes quando o álbum The Open Door foi lançado(na época o álbum tinha que ser reservado no site) e logo se espalhou pela internet. A música também foi lançada como B-side do single de Lithium.


De acordo com a Amy, a real letra para a segunda linha é “they're my own veins” e nenhuma outra variação de letras que as outras pessoas imaginavam ser a verdadeira. Ela declarou isso no antigo EvThreads (link da declaraçãohttp://web.archive.org/web/20071020201854/http://evthreads.com/showthread.php?p=463764)

Catherine

Música: Catherine
Escrita por: Amy Lee; Ben Moody
Status: Não lançada

Essa música talvez tenha sido gravada, mas nunca foi lançada publicamente. Uma das únicas músicas que Amy Lee e Ben Moody escreveram juntos. Ambos congitaram em adiciona-la ao álbum Origin. 
De acordo com um entrevista de Amy Lee para o EvanescenceWebsite.com, ela foi escrita em um violão acústico no estacionamento de um cinema. Eles só a tocaram umas poucas vezes para aproximadamente 25 pessoas em um café em Little Rock.

Confira a declaração de Amy Lee:

"Ben e eu escrevemos Catherine em um violão acústico no estacionamento de um cinema. Eu realmente não me lembro se a gravamos ou não, mas eu sei que a tocamos umas poucas vezes para aproximadamente 25 pessoas em um café."

Download - Discografia - John LeCompt

Vocês pediram e nós atendemos.
Quem praticamente implorou por mais downloads estará sendo atendido com um presentão. Que tal ter a discografia inteira do Evanescence arrumada e bonitinha do seu computador?
E.. bem... Quando eu digo "discografia inteira" realmente é a discografia inteira, incluindo todas as bandas e projetos paralelos de membros e ex-membros do Evanescence!

Vamos começar pela discografia do ex-guitarrista John LeCompt!
Hoje disponibilizamos o álbum "Kill System" lançado em 2002



Membros:
John Lecompt - Guitararra/Vocal
Rocky Gray - Guitarra
Chad Moore - Contrabaixo
Lance Garvin - Bateria

Álbum - Kill System (2002)
Tracklist

1. Bipolar 
2. Fatherless 
3. Shine 
4. Without Words 
5. Beautiful Emotion 
6. One Last Wish 
7. Further Gone 
8. No Stone Unturned 
9. Shades Of Grey 


Download

Download: Fontes


A equipe do Relíquias do Evanescence esta disponibilizando todas as fontes desde a época do Origin até o EV3
Para instalar é fácil.

1 - Faça o download nesse link
2 - Descompacte o arquivo em alguma pasta (para descompactar é necessário o programa Winrar que pode ser baixado aqui)
3 - Copie as fontes e cole no diretório Painel de Controle\Aparência\Fontes
4 - Agora é só usar!

Entrevista: Amy Lee (Libano)



Desafios de estar em turnê.
“Bom, eu estaria mentindo se eu dissesse que não é difícil. É uma daquelas coisas – eu gosto muito da música e dos nossos fãs – se você se lembrar disso e cercar-se com as coisas certas e ter concentração nos shows, é legal. É claro que sinto falta da minha casa e da minha família... Eu sei que não estarei fazendo isso a minha vida toda e é uma grande oportunidade estar nesta aventura, então estou muito agradecida.”

Inspiração por Mozart.
“Eu fiquei muito inspirada pelo Mozart e eu queria muito ser uma compositora clássica. Eu não sabia se queria ser cantora, mas eu sabia que queria tocar piano. Na verdade, eu pensei em fazer trilhas sonoras ou algum tipo de música instrumental clássica. Isso foi o que fez o Evanescence ganhar vida, parte de nosso som tem um toque clássico... Mais tarde, eu fui influenciada por outras coisas, como o grunge e a época alternativa.”
“No momento, eu gosto muito da Lykke Li... ela é extremamente talentosa- ela tem um som e voz únicos e interessantes. No que diz respeito à minha historia e coisas que me inspiraram ao longo da minha vida: Soundgarden, Mozart, Tory Amos, Björk, Smashing Pumpkins, Depeche Mode, Nine Inch Nails... Há muito mais, eu poderia citar outros artistas por um bom tempo. Há muitas bandas boas por aí.”

A razão pela qual o Ev3 não tem coral.
“Eu amo coral, sou uma grande expert nisso. Esse álbum tem um pequeno toque de modernidade. Eu não queria que ele tivesse aquela vibe gótica épica e clássica, eu senti que ele deveria ser empurrado para o futuro.”

Ela ouve sua própria música?
“Faz um tempinho que não escuto, mas quando estamos fazendo música, eu escuto. Durante a gravação do álbum, e provavelmente o primeiro mês depois da gravação, escuto o tempo todo, você escuta a versão demo, você está pensando no que você pode mudar, você está pensando na mixagem, pensando no significado da música- tudo. Eu sei todas as músicas de cabo a rabo só por tocá-las várias vezes, mas agora que já passando por todo esse processo e estamos tocando-as toda noite, então não escuto muito. Estou definitivamente ouvindo muito.” [ela brinca]

Colaborações.
“Não tenho nenhum artista específico, eu tenho a mente aberta. Eu tenho que calibrar a energia... não se pode simplesmente compor com alguém logo de cara, e se vai ser uma colaboração, você meio que tem que gostar do artista primeiro. Você tem que ter uma vibe legal acontecendo.”

Convites para participar de trilhas sonoras de filmes.
“Eu disse mais ‘não’ do que ‘sim’... há tanta porcaria por aí, sabe? Eu quero ter certeza que sejamos parte de algo que faça sentido para nós e que não seja barato. Eu nunca quero fazer algo que não seja barato e pareça que estou com necessidade de ter dinheiro. Sabe, é difícil os artistas do meio musical fazerem dinheiro nos dias de hoje – as gravadoras estão bem. Você vê cada vez mais pessoas fazendo coisas que elas não fizeram antes.”

Evanescence ser rotulado de gótico e outros gêneros.
“Eu acho que uma das coisas mais legais da nossa banda é que ela engloba vários estilos. Nós temos músicas que são lentas, outras que são mais agitadas e tristes.”

Músicas descartadas das gravações de 2010 com o famoso produtor Steve Lillywhite.
“Algumas músicas daquela época acabaram entrando no [álbum] Evanescence. Há algumas ideias muito legais que foram deixadas para trás, nas quais ainda acredito, e eu adoraria trabalhar nelas no futuro. Não temos um plano no momento, estamos em turnê, mas eu acho que muitas daquelas músicas vão ver a luz do dia algum dia.”

Por que não tocam “End of the Dream” ao vivo?
“É muito difícil... Essa é uma daquelas músicas que eu preferiria racionar a minha voz. Tipo, colocá-la no final do show... Há muitas músicas que escolho ou não e trabalho nelas ao vivo para que eu possa sobreviver na turnê por um ano.”
“Parece que as pessoas vendem sua alma para ficarem famosas e eu quero ser a que não faz isso. Eu acho que, no final de tudo, o que as pessoas realmente querem ouvir é uma pessoa de verdade falando sobre a vida real.”


Tradução e os nossos sinceros agradecimentos ao Thomas do Amy Lee Brasil!

Prêmios e nomeações

Segue lista de todas as nomeações e prêmios que o Evanescence concorreu e suas conquistas (retirado do Evanescencerefrerence)

2008
  • Won NMPA Songwriter Icon Award to Amy Lee
  • Nomination Grammy Award nomination for Best Hard Rock Performance (Sweet Sacrifice)

2007
  • Won Best International Rock Artist at MTV Video Music Awards Latinoamérica
  • Won Best Group at NRJ Music Awards
  • Nomination Best Album (The Open Door) at NRJ Music Awards
  • Nomination Best Video with (Call Me When You're Sober) at NRJ Music Awards

2006

  • Nomination Best Live Act at YAM! Magazine
  • Nomination in the category "Rock Band" at YAM! Magazine
  • Won Sexiest Female (Amy Lee) at Kerrang! Magazine
  • Nomination "Hero of the Year" (Amy Lee) at AOL Music
  • Nomination "Favorite Rock Song" (Call Me When You're Sober) at People's Choice Awards
  • Nomination "Best of 2006" at The Rockin'Town
  • Nomination "Best Rock" at MTV Europe Music Awards
  • Nomination Femme Fatale (most evil female in a music video) for "Call Me When You're Sober" at Chainsaw Awards

2005

  • Nomination "Best Pop Vocal Performance By Duo or Group" (My Immortal) at Grammy Awards
  • Nomination "Favorite Group" at People's Choice Awards

2004

Ben and David with the "Best New Artist" and "Best Hard Rock Performance"
  • Won "Best New Artist" at Grammy Awards
  • Won "Best Hard Rock Performance" (Bring Me To Life) at Grammy Awards
  • Nomination "Best Rock Song" (Bring Me To Life) at Grammy Awards
  • Nomination "Album of the Year" (Fallen) at Grammy Awards
  • Nomination "Best Rock Album" (Fallen) at Grammy Awards
  • Won "Best Rock Artist" at TMF Awards
  • Won "Choice Rock Group" at Teen Choice Award
  • Nomination "Best Rock Video" (My Immortal) at "MTV Video Music Award"
  • Nomination "Best Single" (Going Under) at Kerrang! Awards
  • Nomination "Best International Rock Group" at MTV Latin America Awards
  • Nomination "Best International Rock Group" at MTV Brazil Awards
  • Nomination "Favorite Group of the Year in Pop/Rock" at American Music Awards
  • Nomination "Artist of the Year" at American Music Awards
  • Won "Best Selling Rock Artist" at World Music Awards
  • Nomination "People's Choice Best International Group" at Muchmusic Video Awards
  • Nomination "Best International Video" (My Immortal) at Muchmusic Video Awards
  • Won "Pop Song" (Bring Me To Life) at BMI
  • Won "Best New Artist" at Metal Edge's Reader's Choice Awards (June 2004)
  • Nomination "Favorite Rock Act" at MTV Asia Awards
  • Nomination "Favorite Breakthrough Artist" at MTV Asia Awards
  • Nomination "Best International Breathrough" at Brit Awards
  • Won "Best Rock Artist of the World" at World Music Awards
  • Nomination "Best International Group" at Arabian Music Awards
  • Nomination "Best Foreign Hit" at Danish Music Awards
  • Won "Best Foreign Act" at Danish Music Awards
  • Nomination "Best International Newcomer" at Echo Music Awards (Germany)
  • Won "Best International Group" at Echo Music Awards (Germany)
  • Won "Best Alternative Group" at Echo Music Awards (Germany)
  • Won "Best International Artist" at Golden Disk Awards (Japan)
  • Nomination "Best Newcomer Artist in Tour" at Pollstar

2003

Evanescence at the Billboard Music Awards
  • Won "Choice Rock Track" (Bring Me To Life) at Teen Choice Awards
  • Nomination "Best New Artist" at MTV Video Music Awards
  • Nomination "Best Rock Video" (Bring Me To Life) at MTV Video Music Awards
  • Won "Best International Newcomer" at Kerrang! Awards
  • Won "Best New Artist" at MTV Latin America Awards
  • Nomination "Favorite Album of the Year in Pop/Rock 'n Roll" at American Music Awards (Fallen)
  • Won "Best Selling New Group" at World Music Awards
  • Won "Best International Newcomer of 2003" at French NRJ Awards
  • Nomination "Best Rock Act" at TMF Awards (Belgium/Netherland)
  • Nomination "Best Video" (Bring Me To Life) at TMF Awards (Belgium/Netherland)
  • Nomination "Best Promising Act" at TMF Awards (Belgium/Netherland)
  • Nomination ai Teen Choice Awards nella categoria "Singolo" (My Immortal)
  • Nomination "Best Album" (Fallen) at Teen Choice Awards
  • Nomination "Rock Group" at Teen Choice Awards
  • Won "Best Rock" at Swedish Hit Music Awards
  • Won "New Group Artist of the Year" at Billboard Music Awards
  • Won "Soundtrack Single of the Year" at Billboard Music Awards
  • Nomination "Best Group" at MTV Europe Music Awards
  • Nomination "Best Song" at MTV Europe Music Awards
  • Nomination "Best New Act" at MTV Europe Music Awards
  • Won "Best International Newcomer" at Finnish Metal Awards
  • Nomination "International Album of the Year" (Fallen) at Juno Awards

Unknown Year

  • Won "Video of the Year" at Metal Hammer Awards (Bring Me To Life)
  • Won "Best Rock Video" (Bring Me To Life) at Juice TV Awards
  • Won (x2) "Best New International Artist" and "Best New Artist" at Amigo Awards
  • Won (x5) Five fan-voting awards including "Best Artist", "Best Album", and "Best New Artist" at radio FM99 (Norfolk, Virginia alternative radio station)
  • Nomination ""Best Selling Newcomer Artist"" at World Music Awards
  • Nomination "Best Rock Video" (Bring Me To Life) at MVPA Awars
  • Won "Best International Newcomer Artist" and "Best International Rock Album" at RIAJ's Awards (Japan)

Charts

#1

  • #1 "Album con la Maggior Presenza nelle Classifiche al Numero 1 di Sempre" (Fallen) according to United World Chart
  • #1 most played song in Z100 in 2003 (Bring Me To Life) (the biggest top-40 station in the US in terms of audience) [2003]
  • #1 "Video Year End" (Bring Me To Life) at MTV Europe [2003]
  • #1 "Video Year End" (Bring Me To Life) at MTV Latin America [2003]
  • #1 "Video Year End" (Bring Me To Life) at Fuse [2003]
  • #1 "Rock of the Year" (Bring Me To Life) at MTV2 [2003]
  • #1 in the "Breakout List of the Year" at Entertainment Weekly's Breakout [2003]
  • #1 in the "Hot AC chart" at Radio and Records (My Immortal[in the 21 March 2004 and 28 March 2004 weeks]
  • #1 in the "Top 40" (My Immortal) at Billboard Adult [for three weeks, from 27 March 2004 to 10 April 2004]
  • #1 "Album of the Week" in Denmark, Greece, Canada, United Kingdom, Australia, Austria
  • #1 in the USA chart (Bring Me To Life) according to Radio and Records [in the 13 June 2003 week]
  • #1 "Song of the Year" at BBC's Top of the Pops
  • #1 "Most Requested Band" at Lycos [2004]
  • #1 "Best Video of 2003" (My Immortal) at MTV.com
  • #1 "Most Sold International Album Ever in Finland" (Fallen)

#2

  • #2 Most broadcasted song in the pop radios (Bring Me To Life[2003]
  • #2 "MTV Austrailia Year End" (Bring Me To Life[2003]
  • #2 "Album of the Year" in Portugal (Fallen)
  • #2 Among the most searched lyrics in Yeahoo! (Bring Me To Life)
  • #2 Among the "Most Sold Album of the World" in the United World Chart (Fallen[2003]
  • #2 In the "Pop Chart" at Radio and Records (My Immortal[in the 14 March 2004 and 21 March 2004 weeks]
  • #2 In the category "Song of the Year" at Launch's Song

#3

  • #3 "Rock of the year" at Muchmusic (Going Under[2003]
  • #3 "Album of the Year" at BBC's Top of the Pops (Fallen)

#4 - #10

  • #4 "Most Downloaded Video Ever" (Going Under) according to Billboard [October 28, 2010]
  • #4 "Most Sold Album of the Year" (Fallen) according to Nielsen Soundscan [2003]
  • #5 "Single of the Year in Sweden" (Bring Me To Life[2003]
  • #5 video in the VH1 "Top 40" (Bring Me To Life[2003]
  • #5 video in the VH1 "Top 40" (My Immortal[2004]
  • #5 among the more listened songs in Canada (Bring Me To Life)
  • #5 "Video of the Year" (Bring Me To Life) at VH1 [2003]
  • #5 in the Billboard "Top 10" (Bring Me To Life)
  • #6 "Most Popular Song" (Bring Me To Life) at K-Rock (the most popular alternative music radio) [2003]
  • #6 "Single of the Year" (Bring Me To Life) at ARIA (Australia) [2003]
  • #6 "Single of the Year in Canada" (Bring Me To Life[2003]
  • #6 "Album of the Year" (Fallen) at Billboard [2004]
  • #6 "Album of the Year in New Zealand" (Fallen)
  • #7 among the most broadcasted songs in alternative music radios (Bring Me To Life[2003]
  • #7 among the most beautiful songs ever from 1999 to 2004 (Bring Me To Life) at Tjeklisten (most popular radio station in Denmark) [2004]
  • #7 "Best Selling Artist in the World" according to IFPI [2003]
  • #7 in the Billboard "Top 10" (My Immortal)
  • #8 among the most broadcasted songs in pop music radios (My Immortal[2004]
  • #8 "Album of the Year" (Fallen) at Billboard [2003]
  • #8 among the most searched songs (BrokenSeether feat. Amy Lee) at America Online [2004]
  • #9 among the most requested songs (My Immortal) at America Online [2004]
  • #9 "Album of the Year in Sweden" (Fallen)
  • #10 in the "2003 Albums' Top 50" (Fallen) at Blender magazine [2004]
  • #10 in the Fuse "Memorial Day Weekend Video Countdown" (My Immortal[2004]
  • #10 "Single of the Year" (Bring Me To Life) at Billboard [2003]
  • #10 in the Billboard "Top 10" (Call Me When You're Sober)

#11 - #20

  • #11 in the top 11 AOL Videos (Bring Me To Life)
  • #12 among the most broadcasted songs in Canadian radios (Bring Me To Life)
  • #12 "Single of the Year in New Zealand" (Bring Me To Life[2003]
  • #13 "Album dof the Year" (Fallen) at CAPIF (Argentina)
  • #13 in the "Top Videos" chart (Everybody's Fool) by Rolling Stone
  • #14 among the most broadcasted songs in the hot adult contemporary radios (Bring Me To Life[2003]
  • #15 "Album dof the Year" (Fallen) in the UK
  • #15 "Album dof the Year" (Fallen) in Australia
  • #18 among the most popular songs (Going Under) at K-Rock [2003]
  • #19 among the favourite music videos (My Immortal) at Muchmusic [2003]
  • #19 "Video of the Year" (Going Under) at Fuse [2003]
  • #19 "Single of the Year" (My Immortal) at Billboard [2004]
  • #20 "Singolo of the Year in Ireland" (Bring Me To Life[2003]

# > 20

  • #22 in the Swiss best album performances performance of all time (Fallen)
  • #25 in the best songs more broadcasted in alternative radios (Going Under[2003]
  • #37 in the Swiss best single performances performance of all time (Bring Me To Life)
  • #66 in the "Top 100 Most Requested Videos of the Decade" at MTV Latin America (Bring Me To Life)

Other Awards

  • 43 weeks in the firsts ten rankings of the Billboard Top 200 (26 of them during 2003) (Fallen)
  • "Greatest Single of the Year" according to United World Chart (Bring Me To Life)
  • More than 15 millions copies sold worldwide (Fallen)
  • One of the "Artists of the Year" in the "Top 12" at Netscape Music
  • Evanescence had the greatest improvement in the last eight years in the "Adult Top 40" chart: from #5 to #1.

Copyright © Relíquias do Evanescence - Layout by @ Naldo Ev and Welton from EvShadow